Translate

terça-feira, 16 de abril de 2013

Sociedade Reversível


Hoje trago para vocês mais um poema do V.F.Calixto. Queria primeiramente deixar claro aqui, que as poesias são de total responsabilidade dele, a gente só posta, então qualquer coisa que esteja escrita por favor desvinculem. Porque nem sempre as poesias que postamos quer dizer que concordamos com tudo.



Hoje Sábio, vejo essa gente
Fazendo juras de amor
Demonstrando o que sente
Em um ato inconsequente
Em um ato de impudor.

Esses tolos veem o sexo
Como uma forma de diversão
Mas será que é tão complexo
Como o acento circunflexo
Ou as regras de acentuação?

Sinto-me extremamente frustrado
Com essa nossa juventude
Mais um pouco sossegado
Pois os que estão do meu lado
Não tomaram essa atitude

Para alguns a religião
Só funciona no aperto
Faz-se prece e oração
Buscando uma solução
Quando nada mais tem jeito

Quando falo de política
Lembro-me de um ano hilário
Que votaram no Tiririca
Disseram ainda que era crítica
Eleger um “cara” mercenário

Temos que arrumar esse defeito
Em anos com eleição
Peço que façam direito
Para presidente ou prefeito
Chega de candidato “bundão”
V.F.Calixto



4 comentários:

  1. OI, Ana.
    Gostei muito desse poema, realmente hoje em dia não se usa o sexo para fazer amor e sim para se divertirem!
    Apoio totalmente o V.F.Caixto! E é sempre bom saber que tem gente que pensa como nós!
    Beijos.

    http://absortoemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, nisso eu também concordo.
      Bjos
      Ana Clara

      Excluir
  2. Oi, como está?
    Amei o poema, concordo com tudo! Perfeito em todas as palavras!
    Tem post novo no blog,
    Aproveitei e respondi a sua dúvida (e a de muitos outros) sobre meu texto lá no post também

    endless-poem.blogspot.com.br

    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ain que legal, vou lá dar uma olhadinha então, aquele texto ficou muito bom..
      Bjos
      Ana Clara

      Excluir